Yatra pela India - 2019 

uma viagem externa, interna e sagrada 

com Prem Samit e staff

Participe de uma experiência sagrada aos pés dos Himalayas, onde celebraremos importantes festivais, o Kumbh Mela e o Mahashivaratri, a noite de Shiva, em vigília às marges do Ganges em Rishikesh, capital mundial do Yoga, em uma data muito auspiciosa, 2019 é o fechamento de um ciclo na humanidade

Mais que uma viagem turística: uma jornada para entrar em contato com o verdadeiro tesouro da Índia, a sua espiritualidade.

A Índia é um país com uma cultura orientada pelos Vedas- escrituras sagradas, com mais de 5.000 anos de história. Mesmo com muitos conquistadores não perdeu sua identidade. Jamais deixará um visitante indiferente às suas explosões de cores, sabores, aromas, saberes, devoção espiritual e hospitalidade do seu povo, assim como seus aspectos culturais únicos.

A Índia não é apenas um país. É um campo de energia inigualável que respira espiritualidade. Uma oportunidade de viver uma experiência única de expansão e conexão além da nossa compreensão ocidental, como dizem por lá “na Índia tudo é possível”. De fato é um país com tudo isso e muito mais, o que a faz ser chamada de “incredible India”. Mas exatamente por ter essa mescla de espiritualidade e desafios que faz com que o viajante já não volte sendo a mesma pessoa.

Nossa  jornada acontecerá em duas etapas de 15 dias cada, assim você pode se juntar ao grupo de acordo com tua disponibilidade de tempo para esta viagem interna, externa e sagrada. 

Visitaremos cidades incríveis desse país tão cheio de contrastes.


Iniciaremos nossa jornada por Jaipur, no Rajastão, passando por Agra para experienciar de perto o ápice da arquitetura islâmica com o Taj Mahal.

Na sequência, seguiremos por Varanasi, a cidade mais sagrada do país e então os maravilhosos templos tântricos de Khajuraho, onde faremos meditações tântricas dentro dos templos sagrados com Swami Ganga, professor de meditação indiano, com tradução para o português. Prem Samit facilitará durante a jornada um trabalho especialmente criado para este grupo. 

Nosso roteiro inclui Pune, vivenciando meditações no Osho International Meditation Resort.  
Ainda chegaremos a tempo de vivenciar o Kumbh Mela, que é celebrado a cada 12 anos, em Uttarakhand, Haridwar e "A Noite de Shiva" - o Mahashivaratri - em Rishikesh, as margens do Ganges, onde também teremos a oportunidade de visitar o Ashram do líder humanitário brasileiro Sri Prem Baba e experienciar momentos e vivências inesquecíveis.

o ashram da Amma, que fica no sul, em kerala 

Inclui: 
- Hospedagem com café da manhã em quarto duplo (com opção para single);
- Transporte em todas as cidades (Mumbai, Pune, Delhi, Jaipur, Agra, Varanasi, Khajuraho e Rishikesh);
- Traslados Mumbai>Pune>Delhi>Rishikesh>Delhi;
- Ingressos para os monumentos, templos e passeios (inclusive TajMahal);
- Passeio de barco em Varanasi 
- Tickets dos trens AC (Agra>Varanasi, Varanasi>Satna, Khajuraho>Delhi);
- Guia local fluente em português;
- Todas as gorjetas em hotéis, motoristas e nas estações de trem;
- Seguro viagem 
- Assessoria na obtenção do visto indiano e na compra das passagens aéreas.

Forma de Pagamento:
Até 31/08:
- A vista com desconto: US$1499 
ou
- Entrada de US$800 + 2x US$399

Após 31/08:
- A vista com desconto: US$1699 
ou
- Entrada de US$900 + 2x US$499

Bathing Dates of Ardh Kumbh Mela Allahabad 2019

The Schedule of Events

15 January 2019 (Tuesday)Makar Sankranti (1st shahi Snan)

21 January 2019 (Monday)Paush Purnima

04 February 2019 (Monday)Mauni Amavasya (Main Royal Bath - 2nd shahi Snan)

10 February 2019 (Sunday)Basant Panchami (3rd shahi Snan)

19 February 2019 (Tuesday)Maghi Purnima

04 March 2019 (Monday)Maha Shivratri

About Kumbh Mela

The spiritual, mesmerising and epiphanic value of Kumbh Mela in India leaves an indelible imprint on the minds of the devout pilgrims. This mass Hindu Pilgrimage is revered as one of the largest peaceful gatherings in the entire world. The term 'Kumbh' is derived from a Sanskrit word meaning 'pitcher.' It also refers to the zodiac sign of Aquarius. While, the term 'Mela' means 'gathering.' This tradition is so ancient and sacred, that it was even included in the travel accounts of Chinese traveller Hsuan Tsang, when he visited India in 629-645 BCE.

 

Origin of Kumbh Mela

The origin of this auspicious gathering dates back to the presence of Gods and Demons on earth. According to Hindu Mythology, when all Gods and Goddesses became weak due to a herculean curse, then Lord God Brahma, the creator of this Universe, suggested them to churn the Milky Ocean for Amrita(nectar of immortality).

It is believed that the 'Amrita' was the nectar of immortality. Therefore, untiring efforts had been made by Gods and Asuras (demons) to obtain the same. They started churning the ocean and this significant event is known as 'Samudramanthan'. It started with the Mandara mountain as the churning rod and Vasuki, a kind of serpent as the rope. After churning the ocean for around 1,000 years, Dhanwantari, the divine healer appeared with holding a Kumbh (Pitcher).

 

Significance of Kumbh Mela

This largest spiritual and religious gathering in the world has a lot of significance. It is believed that once every 12 years, when the Maha Kumbha Mela is observed, the sacred river itself transforms into sanctity spots, holding the primordial nectar. The pilgrims get to wash their sins, rejuvenate their lives and taste salvation.

 

Where is it Celebrated?

Kumbh Mela is celebrated only 4 times in every 12 years. The religious celebration site keeps rotating in between four pilgrimages. These respective pilgrimages are located on the banks of the most sacred rivers of Hinduism

  • In Maharashtra: In Nashik on Godavari

  • In Uttarakhand: In Haridwar on Ganges

  • In Madhya Pradesh: In Ujjain on Shipra

  • In Uttar Pradesh: In Allahabad on the rare confluence of Ganga, Yamuna and the mythical Saraswati.

Rituals of Kumbh Mela

The ritual bath for cleansing one's soul is the most important aspect of rituals in Kumbh Mela. The devout Hindus believe that taking a dip in the sacred river on the most auspicious day of the new moon will forgive their sins, thereby terminating the cycle of birth and death. Right from 3 o' clock in the morning, the pilgrims start assembling in lines

The other rituals include devotional singing, religious assemblies, mass-feeding and debates on religious doctrines. The order of entering into the sacred river is already fixed. The Naga Sadhus ( who do not wear cloth, their forehead is smeared with ash and they are not affected by material possessions) enter first. They are followed by Urdhwavahurs, Parivajakas and Shirshasins.

Haridwar

Haridwar is referred as the Gateway to the Lord and one of the seven holiest Hindu pilgrim sites situated on the banks of the sacred river Ganga. This place is deeply associated with Lord Shiva and Lord Vishnu. It is also a gateway to the four pilgrimages in the Uttrakhand region which makes it highly revered place by the Hindus. 
The blessings from the trinity of Lord Shiva, Vishnu and Brahma made this place a prominent Hindu pilgrimage destination of India. It is also among the four venues for the Kumbh Mela which is held at an interval of four, six and twelve years. At this place India's most sacred river Ganga descends from the hills to the North Indian plains.

The holy land Haridwar is one of the prominent Shaktipeeths of India which attracted several scholars, philosophers, saints and sages since time immemorial. Not only as a spiritual and religious centre, Haridwar also emerged as a major learning centre for arts, science and culture. This is also one of the best destinations for learning yoga and meditation. Ayurveda facilities are also available here.

Religious Places

Har ki Pauri

It is the holy ghat of Har-Ki-Pauri or Brahamakund which was constructed by King Vikramaditya in memory of his brother Bhatrihari. The religious importance of this place makes it among the most visited places in Haridwar. At this one can still see the footprints of Lord Vishnu in the temple beside the ghat. During the Kumbh and the Ardh Kumbh Mela this ghat becomes the most prominent and the scared place of bathing. This place is visited by almost every visitor who comes to this place. 

Mansa Devi Temple

This is highly revered temple dedicated to Goddess Mansa Devi which is situated at the top of Bilwa Parwat. Devotees reach this temple via rope-way cable cars. 

Chandi Devi Temple

It is located on the top of the Neel Parvat which is believed to be built in 1929 by Suchat Singh, the King of Kashmir. The main deity at the temple was enshrined by Adi Shankaracharya in the 8th century. This temple offers a 3 km wonderful trek from Chandighat.

The holy land of Haridwar is popular for temples and pilgrimages. It is visited by scores of devotees and tourists throughout the year. Some of the known visiting places of this place are Bharat Mata Mandir,  Maya Devi Temple,  Bhooma Niketan,  Daksha Mahadev Temple, Sapt-Rishi Ashram and Sapt-Sarovar and many more.

 

Fairs And Festivals

Haridwar is an important religious centre which hosts festivals throughout the year. Some of the well known fairs celebrated in Haridwar are the Kumbh Mela, Ganga Dussehra, Somvati Amavasya Mela, Kavad Mela etc.

Kumbh and Ardh-Kumbh Mela

The Kumbh Mela is a mass Hindu Pilgrimage. This is one of the oldest and largest religious gathering of Hindus that occurs after every twelve years. Kumbh fair is organized once in 12 years when the planet Jupiter (Brahaspati) gets closer to the planet Uranus (the ruling planet of Aquarius/Kumbh). Ardh-Kumbh is held after every 6 years. During this time people from all nook and corner of the globe gather at Haridwar to take a dip in the holy waters of river Ganga. According to the Hindu mythology it is believed that taking a dip in the holy river removes all past sins and evils from an individual's life.

 

Kanvar Mela

It is organized on the 13th or the 14th night of the new moon during Krishna Paksha in the Hindu month of Phalgun with the festival of Shivratri (the wedding day of Lord Shiva and Parvati), when the devotees throng to Haridwar to collect the holy waters of the river Ganga. They carry it back to their home town and offer it to Lord Shiva on the occasion of Shivaratri.

 

Shopping

Haridwar being a religious place offers several prayer articles, idols of Gods & Goddesses, books and CDs on spirituality, Yoga and Meditation etc. One can visit  the Uttarakhand Handloom Emporium located near the Bharat Mata temple to purchase handicrafts, shawls, jewellery, beads, artifacts, decorative pieces, etc. Some of the other shopping areas of this place are Moti Bazaar, Upper Road, Jwalapur and Kankhal.

 

How to Reach

By Air: The nearest airport is the Jolly Grant (41 km) in Dehradun.

By Train: Haridwar itself is well connected by trains to almost all the major cities in India.

By Road: The city lies on National Highway - 45 . Therefore, it is easily accessible by road as well. One can reach Haridwar by state transport buses, deluxe buses or taxis from Dehradun, Delhi, Nainital, Agra or several other major cities.

Quando será a viagem?

Janeiro - Fevereiro - Março de 2019

Vagas limitadas!

QUERO MAIS INFORMAÇÕES!

Itinerário Resumido

  • 1ª dia:  | Chegada em Mumbai - Pune

  • 2º ao 3º dia:  | Pune

  • 4ª dia:  | Pune - Jaipur

  • 5°dia:   | Jaipur

  • 6º dia:  | Jaipur - Agra

  • 7º dia:  | Agra

  • 8º dia:  | Agra - Delhi - Varanasi

  • 9º dia:  | Varanasi 

  • 10º dia:  | Varanasi-Orchha-Khajuraho

  • 11º dia:  | Khajuraho (Workshop)

  • 12º dia:  | Khajuraho (Workshop)

  • 13º dia:  | Khajuraho (Workshop)

  • 14º dia:  | Khajuraho - Rishikesh

  • 15° dia: uma parte do grupo segue pra Delhi (Retorno para Brasil) e o restante fica em Rishikesh. 

  • 16° dia: kumbh Mela? 

  • 17° dia: 

  • 18° dia:

  • 18° dia: 

  • 19° dia: 

  • 20° dia:

  • 21° dia:

  • 22° dia: Rishkesh

  • 23° dia:

  • 24° dia:

  • 25° dia:

  • 26° dia:

  • 27° dia:

  • 28° dia: 4 março -Rishikesh Mahashivaratri 

  • 29° dia:

  • 30° dia: Retorno ao Brasil

INFORMAÇÕES E RESERVAS

>> CLIQUE AQUI E RECEBA MAIS INFORMAÇÕES <<

Nossos contatos:

Retiro em Tantra e Festival Tântrico – meditação, amor e êxtase

Em 2014 fui para o “Tantra Retreat” em Dharanshala e para o “Osho Tantra Festival” em Délhi no centro “Zorba the Budha”, ambos me fascinaram profundamente, tanto no aspecto do espaço físico desses centros do Osho como do campo tântrico de alta vibração. Essa parte da viagem se destacou e me transformou por algumas razões. Foram nesses dois eventos que tive uma vivência do fluxo vivo do Tantra, de muita expansão de consciência, de amor e de muitos aprendizados. Encontrei pessoas incríveis de várias partes do mundo reunidas como uma linda tribo onde foi natural partilhar a partir do coração e fazer muitos amigos.

Tanto no retiro como no festival houve um campo favorável para deixar cair proteções e máscaras aceitando nossas vulnerabilidades – um espaço que nos permite expressar sem medo de julgamentos. E com isso se torna natural estabelecer laços mais profundos com os outros a partir de um espaço meditativo e de maior conexão consigo mesmo. Uma oportunidade de abrir o coração bem como muita diversão e prazer. Um tanto de abraços e carinho, muita dança, canto, comida saudável de alta qualidade energética e sensorial. Em ambos os eventos, houve no final um “show de talentos” onde assisti performances de dança, música e teatro do mais alto nível de criatividade espontânea e tive o êxtase de partilhar a dança do ventre.

No Retiro Tântrico conduzido por Sarita e co-terapeuta Nitem com vivências baseados no texto clássico do Vigyan Bhairav ​​Tantra de 112 métodos foi pra mim uma profunda experiência transformadora. O vasto conhecimento e experiência dos terapeutas aliado ao senso de humor e amorosidade deles possibilitou um campo tântrico muito refinado favorável à expansão. O centro Osho Nisarga possui uma atmosfera meditativa única, rodeado por rio, pedras, linda vegetação e vista para o Himalaya.

Difícil expressar em palavras tudo o que foi vivido nos momentos de silêncio, partilha, meditação, celebração, expressão e muitas experiências no campo da energia e consciência. É como se a vida ficasse ainda mais bonita, misteriosa, mágica, potente e plena de revelações sobre o espírito e o amor.

Depois do retiro em Dharanshala fui convidada a participar do “Tantra Festival” em Délhi como assistente numa atividade de suporte emocional. O evento foi de uma qualidade singular desde o amanhecer com meditações até o final do dia com celebrações. Houve facilitadores internacionais de Tantra e outras terapias compartilhando seu conhecimento com uma eclética variedade de sessões e workshops. Aconteceu no centro “Zorba the Budha” que parece mesmo um oásis no meio da loucura de Délhi, com seus lindos jardins, bela arquitetura sustentável numa atmosfera meditativa e celebrativa. Em cada abraço, um encontro, uma troca de vibrações de amor, empatia e às vezes êxtase.

No momento das refeições a gente se reunia em círculos numa partilha muita descontraída e divertida; e sempre muitos abraços, carinho, contato físico, música e alegria. No final houve a “Cerimônia de cacau” onde tive uma forte experiência de conexão com o coração para definir intenções de “deixar ir” e novas maneiras de ser. Durante todo o festival experimentamos um espaço acolhedor de nutrição da alma, apreciação pela vida e um bom equilíbrio entre se deleitar no prazer de Zorba e o estado meditativo de Buda.

A presença no festival dos músicos Baul Mystics foi mágica. Bauls são músicos nômades místicos de Bengala que cantam revelando o mistério da vida, as leis da natureza e da união com o divino. De forma espontânea expressam sua ideologia espiritual através da música que nos transporta para outra dimensão. Quando eles entram cantando, rindo, abraçando, dançando nos convidam naturalmente para uma comunhão extática com o divino em cada momento de forma aberta, brincalhona e amorosa. Para eles qualquer lugar é o seu local de reverência ao divino acendendo um fogo de êxtase devocional. Osho diz “Baul é uma floração, uma energia que flui, aquele que olhou para a vida e percebeu que tudo está disponível e não há necessidade de procurar.”

Foi muito bom permanecer mais tempo em Dharansala, uma cidade com atmosfera budista, pacífica, com zero de criminalidade com belas montanhas, com vistas para o Himalaya. Lá participei de um satsang de três dias com Dalai Lama – ensinamentos profundos sobre a essência da vacuidade e o paralelo entre o budismo e física quântica que me deixou vibrando por alguns dias em outra dimensão. Participei também de aulas mantra e de yoga.

A cidade de Tiruvanamalai entrelaça um profundo senso de misticismo e a força da natureza que rodeia a montanha Anurachala. Meditar, participar dos cantos devocionais no asrham do Ramana Maharshi (mestre da escola Vedanta), subir ao topo da montanha Arunachala e meditar nas cavernas que ele ficou por sete anos são algumas das ricas experiências dessa jornada que me tocou profundamente.

Na comunidade de Auroville – a maior ecovila do planeta idealizada pela Mãe e Sri Aurobindo há tecnologias e formas sustentáveis de vida, terapias holísticas e meditação com 2.500 pessoas. Foi lá que aprendi a andar de moto, mas mesmo assim foi possível conhecer apenas uma parte da imensa ecovila. Chamou-me atenção a expressão artística do local com eventos diários de dança, música e exibição de filmes em duas salas de cinema. Isso reflete uma característica da Índia – um país muito expressivo em artes e inúmeros Festivais de Yoga, Dança, Espiritualidade, entre outros.

Outro lugar foi o asharam em Amritapuri, (Kerala), da líder espiritual Amma que transmite darshan em forma de abraços – umas compaixão sem fronteiras. Foi maravilhoso ver o relevante trabalho humanitário reconhecido pela ONU que ela realiza, assim como assistir o satsang às margens do Oceano Índico.

Em 2017 foi uma experiência muito rica de permanecer somente em Rishikesh assistindo aos satsangs do Mooji, participando de aulas de Dançaterapia e reencontrando vários amigos vindos de várias locais.  Rishikesh é considerada a capital dos mestres e da Yoga, fica situada aos pés do Himalaia no norte da Índia banhada pelo rio sagrado Ganges onde acontece muitos rituais do hinduísmo.  A visita dos Beatles deu muita visibilidade à essa cidade e o Ashram de Meditação Transcendental  que eles visitaram como discípulos do mestre falecido Maharishi Mahesh chama-se hoje “Ashram dos Beatles”. Estar na presença do Mooji nessa temporada lá foi uma experiência que me fez sentir muito abençoada, muita expansão no coração, silêncio e quietude.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Todo conteúdo do site é de propriedade do Prem Samit Awakening Center

atualizado em 29.01.2018